Atalhos de Campo


26.5.17

certidão

consta que usava botas e chapéu.

botas e chapéus

(...)
O uso das botas tornou-se verdadeiramente preocupante. Significa vontade de poder, isenção do vulgar comportamento feminino, e sobretudo a presunção de afirmar um carácter. É extraordinário como em clima ameno, em dias de sol, em pleno Verão até, o uso das botas se mantém. 
(...)

Agustina Bessa-Luís
A rubrica desta crónica é extremamente inspiradora
Crónica da Manhã



(...)
Seus olhos de novo fitaram aquela rapariga que, já d'entrada, lhe fizera subir a mostarda ao nariz. Logo d'entrada percebera-a sentada a uma mesa com seu homem, toda cheia dos chapéus e d'ornatos, loira como um escudo falso, toda santarrona e fina - que rico chapéu que tinha! -, vai ver que nem casada era, e a ostentar aquele olhar de santa. E com seu rico chapéu bem-posto. Pois que bem lhe aproveitasse a beatice!, e que se não lhe entornasse a fidalguia na sopa!
(...)

Clarice Lispector
Devaneio e embriaguez de uma rapariga
Laços de Família