Atalhos de Campo


10.8.17

devolução

Dentro da pequena caixa de estanho com a forma ovóide de um coração liso, colocada sobre o móvel do escritório, encontras o outro coração. É negro como te lembras, o artífice foi um sem-abrigo, ladrão de palácios. Encomendaste-o no basalto daquele teatro em demolição e depois mandaste-o encastoar em ouro branco, para que o pudesse pendurar no meu fio. Nunca o usei, mas guardei até hoje aquela ínfima poção de negro vulcânico, polida pelo sebo de umas mãos infinitamente sujas. Está intacto, ainda é o teu.